O conceito de flat design (design plano) nasceu em 2002 quando a Microsoft começou a utilizar o design chamado Metro – Microsoft Design Language, que foi desenvolvida para o uso no Windows Phone e hoje é utilizada no Windows 8 ,Windows 10 e XBox 360.

Passou a ser mais conhecido quando o Google padronizou todos os seus materiais seguindo os princípios dessa linguagem

Utilizar o Design Flat significa utilizar poucas sombras e pouco degradê, imagens achatadas e sem perspectiva 3D, cores vivas pensando sempre em simplicidade e a função do elemento na experiência do usuário.

Por ser um design voltado ao minimalismo, tenta transmitir a mensagem de forma rápida, usando poucos elementos fundamentais como base de expressão, e nada melhor que ícones para indicar ações ou mensagens universais.

Layout Flat do windows com quadrados achatados e cores fortes, sem sombras e minimalista.

Design Flat do Windows

Curiosidade: A Microsoft não utiliza mais o nome Metro, já pediu para que os desenvolvedores chamem de Nova Interface de Usuário e rola um rumor de que é por causa de uma disputa de direitos entre a Metro AG e a Microsoft

Importante caso vá desenvolver um site ou app utilizando design flat:

  • Usabilidade: A experiência do usuário deve ser mais importante que detalhes de layout que não acrescenta informação.
  • Velocidade: Imagens mais simples são mais leves e carregam mais rápido
  • Layout: Trabalhar com cores vibrantes e formas geométricas, guiando o olhar do usuário pela tela.
  • Fonte: Preferencialmente fontes simples, sem serifa, afinal os textos podem ser lidos também de smartphones com telas pequenas.
  • Icones: Muita informação ocupando pouco espaço

Referências: 

Por que a Microsoft deixou de usar o nome Metro

Post interessante do Canal do Design

Slide Share sobre Flat Design e Cultura da Interface – Edu Agni

Livro Cultura da Interface, de Steven Johnson

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *